3 Licoes Fundamentais da Natureza

3 LIÇÕES FUNDAMENTAIS DA NATUREZA

Eu tenho cá para mim que a Natureza é a sede de toda a sabedoria à qual podemos ter acesso nesta vida.

É a minha verdadeira caixinha de remédios – todas as vezes em que sinto precisar de uma “recarga imediata” de energias, a primeira coisa que penso em fazer é pisar descalça na grama. Quando meus pensamentos se aceleram demais, eu me concentro no barulho dos pássaros, ou do vento. Das folhas na copa das árvores do meu quintal.

E, ao longo dos anos, todas as vezes em que me sinto desalinhada entre o lado de dentro de mim e o meu entorno, é na Natureza e na naturalidade de seus processos que eu me inspiro para superar desafios e buscar um lugar de mais paz com quem sou e com o que estou vivendo.

Da próxima vez em que sentir que está perdendo o alinhamento com o que está acontecendo na sua vida, preste atenção a estas três poderosas lições que podemos aprender com a Natureza!

1. A grande Lição do Rio

O Rio sempre corre pelo caminho mais favorável – ele nunca força a barra. Se o terreno é de declive, ele desce. Se o terreno começa a subir e ele não tem força ou volume para ir adiante, ele se represa.

O Rio abraça o caminho como uma mãe que abraça seu filho há muito tempo longe de casa: com aceitação. Se surge uma pedra em seu curso, ele simplesmente a contorna. Se encontra uma árvore pelo caminho, ele abraça suas raízes e se dedica a nutri-la de si, enquanto ele estiver ali.

O Rio não teme o caminho e nem se apega – não importa quão grande seja a pedra ou linda seja a árvore – ele simplesmente segue em frente. Às vezes se transforma em cachoeira, às vezes em água parada. Ele simplesmente continua, aceitando suas contingências.

Porque sabe que seu destino final é se transformar em Oceano.

O que podemos aprender com o Rio?

Sempre existe o caminho da Naturalidade em nossas vidas, mesmo diante dos problemas e das dificuldades inerentes ao fato de estarmos vivos. Sempre existe um caminho mais favorável, uma pedra para ser contornada ou uma árvore para nutrirmos.

Mas nós não conseguimos ser assim porque não carregamos em nossas mentes, que comandam nossos papos, a semente da aceitação.

Resistimos às pedras, nos apegamos às árvores e tememos as cachoeiras porque quando o Rio é cachoeira ele deixa, por alguns momentos, de ser Rio. Ele se lança no ar e, até chegar lá embaixo, ele não é Rio. É entrega. E nós não sabemos ser entrega porque não admitimos sair do controle.

O Rio representa a total ausência de controle. E, se estivermos conectados a este símbolo, podemos aprender a praticar não apenas a entrega em nossas vidas. Aprendemos a aceitar a jornada, independentemente do que gostaríamos que estivesse acontecendo.

Isso, sim, é Amor.

2. A poderosa lição dos pássaros

Eu tenho certeza de que você nunca viu passarinho voando com ninho nas costas. E isso não acontece porque o passarinho não aguente o peso – na verdade é até um pouco estúpida até mesmo a ideia de um passarinho tentar colocar um ninho nas costas, porque ele simplesmente não precisa disso.

O ninho, para o Pássaro, só é ninho enquanto tem ovinhos dentro que dele precisam e dependem. Na ausência dos ovos, o ninho não é ninho. É apenas um amontoado de gravetos, pedaços de folhas e o que mais o Pássaro usou para construí-lo. Da mesma forma que uma casa apenas é um lar se houver habitantes morando ali, o ninho só adquire o significado de ninho enquanto o Pássaro precisa dele.

E se ele não precisa mais dele, por que levá-lo nas costas?

O Pássaro não carrega o ninho nas costas porque, além de não precisar dele, confia: em si mesmo e na própria capacidade de construir um novo, caso precise, e na Natureza e na sua generosidade em sempre dar o que é necessário para que um novo ninho seja construído.

Não faz sentido carregar um ninho nas costas se você não precisa dele apenas para não precisar construir um outro se algum dia você precisar de um novo ninho. Carregar um ninho nas costas impede um vôo gostoso e despreocupado, existe sempre aquele peso tendo que ser cuidado.

Talvez, se voasse com ninho nas costas, o pássaro nem mesmo fosse capaz de cantar.

E o que podemos aprender com os Pássaros?

Com os Pássaros, aprendemos sobre confiança. Sobre acreditar em nós mesmos e em nosso entorno, crentes de que a Vida vai nos dar exatamente o que precisamos para fazer o que precisamos, no momento em precisamos.

Isso, sim, é Abundância.

3. A magnífica lição das Árvores

Talvez esta lição seja mais facilmente compreendida por pessoas que moram em regiões menos tropicais e mais temperadas do globo terrestre, porque este aprendizado tem a ver com a percepção das transformações que a Natureza sofre ao longo das estações do ano.

Porque em maior ou menor grau, todas as Árvores se recolhem no Outono e parecem morrer no Inverno – e é exatamente por causa desta “morte” que é capaz de renascer na Primavera para que o próximo Verão seja absolutamente radiante.

A Árvore não reluta em deixar cair suas folhas secas no Outono. Não gasta energia apegada a partes suas que não fazem mais sentido. A Árvore não briga com sua natureza de renovação, porque entende que são justamente as folhas secas entregues ao solo do Outono que se decompõem durante o Inverno, e que servem de adubo para renascer na Primavera.

A Árvore não perde tempo nem energia tentando convencer as folhas a não caírem. Não faz sentido nenhum pensar nisso, em uma Árvore tentando segurar uma folha besta que não serve mais para nada a não ser de substrato para a própria nutrição.

E o que podemos aprender com as Árvores?

Com as Árvores, aprendemos sobre desapego. Aprendemos sobre deixar ir as coisas que não mais fazem sentido na nossa vida. Porque, às vezes, exatamente como as Árvores, o que nos falta para renascer exuberantes em uma nova estação é justamente a entrega daquilo que não nos serve mais hoje.

E isso, sim, é Prosperidade.

Gostou? Então nos ajude a espalhar esta mensagem por aí.

Cadastre-se para receber minhas newsletters com novidades do mundo do autoconhecimento e receba uma linda meditação guiada para empoderar sua busca por consciência e equilíbrio emocional!

  • Deixe seus dados, receba meus conteúdos transformadores e ganhe uma linda meditação para desenvolver equilíbrio emocional!

  • Flavia Melissa

    Sobre

    Flavia Melissa é psicóloga, educadora emocional e criadora do Portal Despertar. Desde 2012 distribui material motivacional impactando milhares de pessoas nas redes sociais. Eleita pelo jornal O Estado de São Paulo como uma das 14 YouTubers brasileiras para se acompanhar, teve seu primeiro livro, Sua Melhor Versão - Desperte para uma nova Consciência, como best-seller no Brasil, figurando nas principais listas de mais vendidos.