0
Falar é fácil! Como fazer?

Falar é fácil! Como fazer?

P: “Faz tempo que te acompanho e ouço muito você falar em aceitar, acolher, jogar luz na escuridão, amar incondicionalmente, revelar-se ao mundo. É fácil falar, mas como fazer isso? Fico pensando no quanto o que você diz é realmente possível de ser colocado em prática, porque eu simplesmente não consigo.”

R: Concordo com você. É fácil falar. Falar qualquer um fala, até papagaio fala. Fazer é mais complexo. Não digo que seja difícil, porque na verdade é algo bem simples. mas é complexo. E é complexo para mim e para você.

O poeta sufi Rumi diz uma frase da qual gosto muito. Ele diz que o nosso trabalho não é descobrir o amor, e sim derrubar cada uma das barreiras e das defesas que construímos contra ele. Porque a única causa de nosso sofrimento é o tanto que resistimos a tudo aquilo que nos causa incômodo, desconforto e nos tira da zona de conforto.

O grande lance é perceber que não são as coisas que te incomodam, e sim você é que se incomoda com as coisas. Alguém faz algo que te incomoda. Será que todas as pessoas no planeta Terra se incomodariam com isso? Se existe uma única pessoa no planeta que não se incomodaria com esta coisa existe a possibilidade desta coisa não causar incômodo. Então porque é que ela te incomoda?

Tudo aquilo que te causa incômodo e desconforto é uma passagem só de ida ao universo de si mesmo. É uma possibilidade de você se conhecer mais. É uma chance que você tem de olhar para si mesmo de uma forma inteiramente nova e perceber que as coisas só te irritam e te incomodam e causam desconforto porque você possui fragilidades para as quais não está olhando.

Nós brigamos muito com as pessoas que somos. Nós resistimos muito em ser quem somos porque sempre achamos que existe algo errado conosco e que existem coisas que precisam ser melhores do que são no agora. E eu te digo, você já é bom no agora. Você está certo em ser como é porque em cada situação que aconteceu na sua vida você fez apenas o melhor que pôde e sempre procurou fazer o melhor.

O primeiro passo para aceitar e acolher tudo a seu próprio respeito é aprender a perdoar-se. Perdoar-se por não ser quem você acha que deveria ser e por ainda não ter chegado onde você acha que deveria ter chegado. Você é o que é e chegou onde chegou e isso já é bom o bastante. É o melhor que você conseguiu fazer. É preciso honrar a sua história.

Vivemos em tempo de fórmulas mágicas. Temos muitas fórmulas mágicas para nos transformarmos no que queremos ser em um passe de mágica, e eu digo que não existe fórmula mágica. Isso realmente pode irritar e incomodar algumas pessoas, principalmente aquelas pessoas que acham dificil demais de se perdoar. Porque o que eu digo é o oposto do que toda a nossa sociedade diz. Eu não digo “faça isso e aquilo e ande dois passos para a direita e mais cinco prá esquerda”. Eu digo: fique onde você está, e fique aí até que a dor passe.

Muitas pessoas confundem aceitação com conformismo e eu digo que as duas coisas são absolutamente diferentes uma da outra. Para mudar o que quer que seja que existe na sua vida você vai precisar, antes de tudo, pisar bem fundo nesta coisa. Para dar um passo você precisar estar com os dois pés no chão. Depois você se move e dá um passo. Não antes disso.

É fácil falar e difícil fazer, mas uma coisa eu te digo: não existe outra forma. Não existe outro caminho. Não há outra direção. É isso que viemos fazer neste mundo: aprender a nos perdoar. Porque quando formos capazes de nos perdoar por absolutamente tudo, não haverá mais ninguém a ser perdoado. Não existirão mais ofensas. O caminho é só para dentro.

Sobre flavia